Governo japonês define regras para envio da ajuda de ¥300 mil: veja quem pode receber

Famílias que perderam renda entre fevereiro e junho receberão de acordo com os critérios

Tóquio – O governo japonês definiu e divulgou as regras para o envio da ajuda de ¥300 mil, destinadas às famílias que perderam renda devido aos impactos da disseminação do novo coronavírus.
 
Segundo informações da emissora NHK, o plano econômico emergencial prevê o envio de ¥300 mil para as famílias que perderam renda entre os meses de fevereiro e junho deste ano. 
 
Inicialmente, o governo havia previsto como critério que a família esteja isenta do imposto municipal, mas mudou de ideia devido à variação dos critérios para a isenção de acordo com cada prefeitura.
 
Para facilitar e garantir um envio rápido do dinheiro, o Ministério dos Negócios Internos e Comunicações decidiu uniformizar as regras para todas os domicílios no país. (Veja os critérios logo abaixo).
 
A ajuda deveria ser solicitada diretamente nas prefeituras, porém, para evitar aglomerações, será possível pedir o dinheiro através do correio e preenchimento de formulário online. No formulário, será necessário detalhar a perda de renda para passar pela avaliação.
 
O dinheiro será enviado ao chefe da família através de depósito bancário. O governo também instalou uma central de atendimento para consultas sobre a ajuda. As consultas podem ser realizadas em japonês, pelo telefone 03-5638-5855, de segunda a sexta, das 9h às 18h.
 
 
CRITÉRIOS PARA RECEBER:
– Domicílios de uma só pessoa: se a renda mensal caiu para menos de ¥100 mil ou se caiu mais de 50%, ficando abaixo de ¥200 mil.
– Domicílios de duas pessoas: se a renda mensal caiu para menos de ¥150 mil, ou se caiu mais de 50%, ficando abaixo de ¥300 mil.
– Domicílios com três pessoas: se a renda mensal caiu para menos de ¥200 mil, ou se caiu mais de 50%, ficando abaixo de ¥400 mil.
– Domicílios com quatro pessoas: se a renda mensal caiu para menos de ¥250 mil, ou se caiu mais de 50%, ficando abaixo de ¥500 mil.
 
Foto: Reprodução/NHK